TRANSTORNO DE PÂNICO

Conceitos

   

 

O que é o transtorno de pânico?

 

O transtorno de pânico é uma das formas do transtorno de ansiedade, em que se ocorre eventos de pânico inesperadamente. 

 

Os ataques de pânico são fortes e imprevisíveis, por esta razão, algumas pessoas desenvolvem: agorafobia.

O que é agorafobia?

Agorafobia é a evitação de situações em que o pânico pode ocorrer, onde seria difícil esse sujeito fugir ou obter socorro, por exemplo.

Entretanto, alguns indivíduos podem desenvolver o transtorno de pânico sem necessariamente apresentar agorafobia.

Medo desproporcional à realidade - no transtorno de pânico

Ter pânico numa situação em que há risco a vida, como estar no meio de uma enchente, de um tornado ou em outro lugar de perigo é até comum. 

 

Porém, quando o medo ocorre em situações onde não há motivo que o justifique, acrescido de prejuízo ao cotidiano, passa a ser caracterizado como transtorno de pânico.

A crise se inicia de uma hora para outra, e tem a capacidade de negativamente alterar a vida de uma pessoa.

Os ataques de pânico são recorrentes, são norteados pelo medo ou pelo desconforto intenso. 

AUTOSSABOTAGEM

 

Conceito e dicas....

ESTRESSE

 

O inimigo silencioso

DEPRESSÃO

 

Como vencer?

As mulheres são as que mais se queixam do transtorno. Embora, os homens culturalmente sejam encorajados a não sentir medo.

Conheça os sintomas

Transtorno de Pânico

Os tipos de ataque de pânico:

  • Inesperado - como o próprio nome já diz, ocorre da pessoa temer a crise de pânico, mas nunca saber quando ocorrerá novamente;

  • Predisposto - significa que há possibilidade de ocorrer a crise ou não, tendo em vista a situação onde já aconteceu uma vez, por exemplo, dentro de um cinema, teatro, elevador - a pessoa evitará estar nestes lugares novamente;

  • Ligado à situação - onde a pessoa sabe que tem medo de algumas situações, por exemplo, lugares altos ou de dirigir através de longas pontes - onde poderia ter um ataque de pânico.

Durante a crise de pânico é necessário estar presente quatro ou mais dos sintomas:

  • Medo de morrer;

  • Suor (calor ou frio);

  • Sensação de estar fora da realidade ou longe de si mesmo;​​

  • Desconforto no estômago, náuseas;

  • Asfixia ou sensação de engasgo;

  • Tremor;

  • Dores no peito;

  • Mal circulação nas extremidades do corpo;

  • Taquicardia;

  • Tontura, podendo chegar ao desmaio;

  • Falta de ar;

  • Medo de perder o controle;

  • Sensação de formigamento.

Após um taque de pânico veja o que acontece

 

 

Vivendo com medo o tempo todo

 

Posteriormente a uma crise de pânico, o indivíduo pode ficar muito apreensivo sobre as consequências do mesmo (enlouquecer, sofrer um ataque cardíaco, etc).

Tentando evitar novamente uma crise

 

O ataque de pânico é tão incômodo, que o indivíduo pode começar a evitar situações que possam provocar os sintomas novamente.

Se uma pessoa, por exemplo, sofre o ataque de pânico quando está no meio da multidão, é provável que ela relacione o desconforto à aglomeração. Ela também pode associar algum sintoma físico como possível risco, no qual venha desencadear a crise novamente. Com isso, sua vida vai ficando com restrições.

O comportamento frente aos sintomas é desadaptativo e significante, podendo causar prejuízo para o cotidiano.

O comportamento frente aos sintomas é desadaptativo e significante, podendo causar prejuízo para o cotidiano.

Para ser considerado como transtorno de pânico, os sintomas não podem ser provocados pelo uso de substâncias.

    

Apreensão excessiva

      

Pessoas que sofrem de transtorno de pânico são geralmente muito atentas: a qualquer sinal de perigo e de sensações físicas que venham a sentir.     

     

Consequências do transtorno do pânico para a vida

       

Por que o indivíduo sofre muito no transtorno de pânico?

Passar pelo transtorno de pânico é difícil, mais complicado é ficar apreensivo de sentir todo aquele desconforto novamente.

O medo de sofrer uma crise de pânico pode trazer prejuízo social, profissional e funcional, porque o sujeito tende a se comportar diferente. Com intuito de evitar o ataque de pânico, ele muda a sua forma de agir.

Também é considerado um dos transtornos de ansiedade em que mais se realiza consultas médicas. Com isso, pode acontecer mais evasão escolar e também desemprego. 

 

Evitações mais comuns no transtorno de pânico:

  • Transporte público como trem, metrô, ônibus, avião;

  • Aglomeração de pessoas como feira, festas, shows;

  • Lugares fechados como elevador, túnel, provador de roupas;

  • Ficar sozinho em casa;

  • Atividade física em que o coração acelera;

  • Comer refeições pesadas;

  • Assistir filmes de ação e terror;

  • Evitar o calor;

  • Ficar parado em fila;

  • Lugares públicos como cinema, shopping (medo de estar fora de casa).

 

Desconfiança de que todos estão observando sua crise de pânico

Outro jeito de sofrer, é quando a pessoa passa a sentir vergonha da situação. Principalmente ao julgar que todos à sua volta estão observando e ridicularizando seu pânico. Enquanto que estes, muitas vezes, nem percebem nada o que se passa internamente com ela.       

    

Uma pessoa que sofre de transtorno de pânico tem dificuldade de viver com liberdade, e precisa de compreensão para se sentir melhor. Os amigos e a família podem ajudá-la, dando apoio e incentivando a procurar tratamento.

 

Quem sou eu?

Eu sou de lua...

Daqui a pouco mudo de fase.

Mell Barcellos

Como cuidar de alguém que sofre de

transtorno de pânico?

 

 

Como é o tratamento no transtorno de pânico?

 

É recomendável que seja procurado um médico para avaliação quanto a necessidade de medicação. Também é importante que seja feito psicoterapia.

 

O tratamento para o transtorno de pânico tem mostrado resultados motivadores.

 

O intuito é que a pessoa passe a ter uma redução significativa das crises de pânico e que consiga viver tranquilamente.

Transtorno de pânico - apoio emocional das pessoas mais próximas

Os mais próximos que convivem com alguém que sofre de transtorno de pânico podem não entender o problema, tornando mais difícil a vida daquele que já sofre.

 

Às vezes, o que uma pessoa assim mais quer é alguém ao seu lado - que a ouça com qualidade.

Ouvir com qualidade é a escuta serena, sem dar palpites e livre de julgamentos: “Eu acho que você deveria”, "Você tem que", "É coisa da sua cabeça" - são observações desnecessárias. 

Ouvir com qualidade não é ficar interrompendo o indivíduo, mas é escutá-lo com interesse, procurando  entender o que se passa com ele.

A queixa que mais recebo no meu consultório psicológico é permeada por um sistema de incompreensão. As pessoas ouvem o tempo todo de que precisam: "sair nas ruas", "não ficar com medo", "é bobagem sua". Como se um problema psicológico se resumisse a uma questão de "coragem". Sendo que ninguém deseja ficar doente e muito menos permanecer naquilo.

Se você convive com um sujeito que está passando por esse problema, questione de que forma ele gostaria de ser auxiliado? 

 

Se você não sabe o que falar para alguém, procure ao menos deixar claro que ele pode contar com sua presença. É disso que essas pessoas com transtorno de pânico precisam: de apoio, também de tratamento e suporte.

"Abrindo os olhos" entendemos que muito daquilo que é intransponível foi colocado por nós!  

Maria Cristina Santos Araujo
Psicóloga SP - 06/108.975

Endereço: Rua Abílio Soares, 233, 1º andar,        Paraíso - São Paulo - SP 

PSICOLOGA SP -

  • Instagram

ARTIGOS DE PSICOLOGIA

Os artigos aqui publicados representam alternativas para ajudar pessoas a refletir com conteúdo on-line. Porém, o ser humano não se esgota nisto, pois ele é muito vasto em suas possibilidades.

 

As publicações do Site de Psicologia não têm como pretexto substituir uma consulta profissional a um psicólogo, psiquiatra, neurologista, entre outros profissionais da saúde. 

Aviso Legal - Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98

É proibida a reprodução parcial e integral das informações contidas neste site, tanto em internet quanto em qualquer outro meio de comunicação sem autorização da autora, mesmo que citada a fonte.

 

As informações aqui contidas, podem ser utilizadas para trabalhos escolares, sem que sejam republicados na internet.

O site tem por caráter a expressão de conteúdos de Psicologia. No qual, conta a partir da visão da autora que é psicóloga, e não tem por caráter substituir consulta a um profissional da saúde.

Psicóloga em São Paulo: MARIA CRISTINA S. ARAUJO

CRP: 06/108.975

COMO ENTRAR EM CONTATO?

Apenas marcação de consulta e para tirar dúvidas sobre valores. 

Demais assuntos podem enviar mensagem para:

mensagem@psicorientacao.com

Devido ao grande volume de mensagens recebidas diariamente, serão respondidas "apenas aquelas em que eticamente posso auxiliar".

AVISO IMPORTANTE!

Por questão ética e clínica, não faço interferência terapêutica sobre pessoas que "não são meus pacientes". Espero que você entenda. Um grande abraço!

PSICÓLOGA SP: MARIA CRISTINA S. ARAUJO

CRP: 06/108.975

PSICÓLOGA SP: LILIAN VIEIRA N. LIMA

CRP: 06/39.533

"Abrindo os Olhos"

em breve

Podcast de Psicologia

Com assuntos interessantes

POLÍTICA DE PRIVACIDADE 

20/02/2021

Dados do responsável técnico

Maria Cristina Santos Araujo é psicóloga registrada pelo Conselho de Psicologia do estado de São Paulo (CRP: 06/108.975).

Nesse momento está trabalhando on-line devido a pandemia de covid-19. Sua presença no consultório presencialmente ocorre em casos específicos. Proprietária da empresa: CLÍNICA DE PSICOLOGIA SINGULARIDADE LTDA. – Inscrita no CNPJ 34.929.022/0001-52 – Endereço: R. Abílio Soares, 233, CONJ 11, Paraíso, São Paulo – SP, CEP 040005-000  

 

 

Tipo de informação coletada

  • Arquivo o seu e-mail somente quando você o adiciona no site voluntariamente, através do envio de mensagem por meio do formulário. O arquivo poderá servir futuramente para divulgação de meus trabalhos. Caso o cliente não tenha interesse, pode deixar registrado que não deseja receber e-mails da minha parte.

  • Além disso poderei utilizar ferramentas para medir e coletar informações de navegação, incluindo o tempo de resposta das páginas, tempo total da visita em determinadas páginas, informações de interação com as páginas. A tecnologia utilizada é o Google Analytics. As informações coletadas são utilizadas para melhorias do site, para criação de conteúdos que melhor atendam o público interessado nos mesmos. 

  • O site é hospedado na plataforma Wix.com. A plataforma online me permite apresentar serviços para os interessados. As suas informações podem ser armazenadas no banco de dados do Wix.com. O Wix.com armazena as suas informações em servidores seguros por firewall. O Wix.com está em conformidade com as regras do PCI DSS (Payment Card Industry Data Security Standards (PCI DSS) e é reconhecida como fornecedor nível 1.

Comunicação com os visitantes do site

  • O método de comunicação com o cliente é por meio de e-mail, quando a solicitação do mesmo é possível de ser realizada. Isso ocorre devido ao número de mensagens recebidas diariamente serem elevadas.  O WhatsApp é utilizado apenas para marcação de consulta e para tirar dúvidas sobre serviços.

 

  • A profissional aqui mencionada não pode fazer interferência terapêutica em pessoas que não são pacientes.

Alteração desta Política de Privacidade

O conteúdo desta Política de Privacidade pode ser alterado conforme a necessidade legal da lei ou outros requisitos de cunho jurídico. Sendo dever do cliente observá-lo sempre que efetuar o acesso à plataforma.

  • Pinterest