INFIDELIDADE

Como superar a traição?

 

A Falha Ética do Amor

Infidelidade, é o nome que se dá quando o acordo de monogamia estabelecido entre o casal é rompido.

 

Geralmente, vem acompanhada de sentimentos dolorosos, como culpa, diminuição da autoestima, impotência, insegurança, mágoa, ressentimento, solidão, abandono, rejeição.

 

A infidelidade não causa apenas sofrimento, mas também ocasiona falta de perspectiva futura.

                   

Traição - essa é uma situação que todos gostariam que passasse longe de suas vidas. Contudo, é muito difícil encontrar alguém que nunca tenha passado por isso.

      

São várias as formas de traição, como a de um amor, de um amigo, de um sócio, de um familiar, da pátria.

Porém, o artigo em questão, tratará da forma que ocorre numa relação amorosa.

 

     

A dor de não acontecer aquilo que se esperava

  

Quando um casal decide compartilhar a vida juntos, o que acontece? É comum que ocorra a cumplicidade nos projetos, nos interesses, nos sonhos, além de se esperar a fidelidade incondicional - quando a relação tem acordo de monogamia. 

Quando a traição acontece, se desfaz as expectativas criadas em torno do relacionamento, e, isso dói muito.

    

Todos nós estamos sujeitos a criar uma imagem do parceiro, que muitas vezes, não corresponde ao real, mas aquilo que é desejado, principalmente quando existe uma paixão envolvida.

A imagem positiva de que a pessoa é perfeita, vai embora quando ocorre a infidelidade. Você concorda?

A infidelidade traz uma nova imagem do parceiro - que até o momento era desconhecida.

É comum a pessoa traída nessa hora se sentir abandonada, ficar magoada e querer em alguns casos se vingar, porque o outro não foi exatamente aquilo que ela imaginava.

BAIXA AUTOESTIMA - no relacionamento amoroso

Veja o que acontece quando você se diminui...

CIÚMES

 

O lado bom e o ruim

DOR DE AMOR - DOR DE AMAR

 

Você pode superar

O tamanho da expectativa que se cria numa relação, costuma ser proporcional a dor do rompimento amoroso.

Muitas pessoas, apaixonadas, românticas, carentes, podem ver o amor aonde não tem. Deixando de observar alguns sinais. Nesse caso, eu recomendo um filme que fala sobre o assunto, além de ser divertido, é possível aprender algumas coisas: "Ele não está tão afim de você". "A Felicidade por um fio" também é outro filme que nos leva a questionar alguns paradigmas.

 Traição - os motivos mais comuns 

  • Esperança de que tudo pode ser melhor com outra pessoa;

 

  • Curiosidade em adquirir outras experiências;

  • Cultura familiar - onde a traição geralmente acontece com os membros;

  • Falta de afeto e carinho;

  • Períodos distantes do parceiro (longas viagens);

  • Imaturidade;

  • Insegurança ou medo de ser traído (parceiro resolve trair antes, pensando que será traído);

  • Insatisfação sexual;

  • Buscar fora do relacionamento à realização de fantasias - que com o parceiro não é possível;

  • Falta de comunicação;

  • Desejo de ser amado e valorizado.

Os envolvidos - veja como fica cada um na história

A pessoa traída

É comum a pessoa que foi traída se esquecer de que a relação é construída a dois, e, querer se cobrar de forma irreal, dizendo que poderia ter evitado a situação. Porém, planos, objetivos e sonhos podem mudar no decorrer da vida, sem que ninguém possa controlar isso, principalmente na vida do outro.

Essa pessoa também, pode se sentir muito mal, com baixa autoestima, passando a desconfiar da humanidade. 

A dor é imensa, principalmente se existe o amor. A vergonha, é outro sentimento que pode aparecer.

Áreas importantes podem ficar vulneráveis, incluindo a saúde e o trabalho. As relações sociais ficam de forma geral, bem abaladas. Algumas pessoas recuam socialmente, outras querem falar o tempo todo o que lhe aconteceu, como forma de desabado. 

Embora, seja difícil para ela, ver o ser amado agora de outra forma, é preciso retomar a rotina, mesmo que esteja com o coração partido. É totalmente possível que ela volte a viver bem, porém é um processo que vai depender do vínculo que ela tinha, da resiliência particular, do apoio ambiental, da personalidade...

O parceiro que traiu

Aquele que traiu muitas vezes é visto como o vilão da história, como alguém que age sem se importar com o outro. Também, geralmente é julgado de não ter motivos para fazer o que fez. 

 

Alguns agem tão friamente, que é possível acreditar na possibilidade que não tenham coração. Entretanto, existe outra parcela que sente muita culpa.

 

O que muitos desconsideram é que pode não ser tão fácil o "outro lado da moeda".

A pessoa que traiu poderá sentir um grande remorso pelo que aconteceu. O sentimento de culpa nessas horas não é nada fácil de encarar. Há quem prefira neste momento: ser a vítima do que o suposto “vilão”.

Há casos em que a pessoa que traiu percebe que estava iludida, justamente depois que o relacionamento acaba, ocasionando um sofrimento ainda maior. 

A culpa poderá ser imensa, se houver prejuízos irreparáveis na vida do parceiro que foi a vítima da traição - conforme ocorre em casos de suicídio.

A traição gera repulsa na sociedade, e mesmo que ocorra da parte traída ter contribuído para isso, à pessoa que traiu é muitas vezes xingada, questionada, e também corre o risco de ficar com má fama. Tudo que vai contra a tradição da cultura - gera suas implicações.

 

Em virtude do arrependimento da parte que traiu, é importante refletir sobre o que poderá acontecer, e questionar se vale a pena: ter um momento de satisfação, em troca de possíveis transtornos.

 

Aprendi que a falta que alguém pode fazer na minha vida, nunca determinará a falta que faço na vida do outro.

Mell Barcellos

A terceira pessoa

 

O envolvimento com a terceira pessoa, em alguns casos se torna uma desculpa, para exatamente colocar um fim no relacionamento.

Assim, a figura do amante é usado como “bode expiatório”.   

Em alguns casos, ele é somente passageiro, mas em outros, poderá representar a esperança de que "tudo possa ser diferente". Porém, um relacionamento que começa com traição precisará enfrentar as próprias barreiras "da desconfiança". Entretanto, ninguém pode garantir que não dará certo.

A terceira pessoa representa aquela figura que também - não é bem vista pela sociedade. E, quanto mais ela for próxima da pessoa traída - a situação se complica.

Porém, valores, moral e o próprio amor, são figuras cheias de energia no interior de cada um, assim como aquilo que será priorizado ou não.

É possível perdoar uma traição?

 

É possível reatar uma relação após a infidelidade?

Algumas pessoas falam que não perdoariam uma traição. Porém, quando se apaixonam, e acontecem com elas a infidelidade, então mudam de opinião. Enquanto que outras suportam tudo, menos a traição.

Muitas falam que perdoam "da boca para fora", enquanto que no fundo do coração não acontece isso.

Quando o perdão ocorre só externamente, o casal vive um relacionamento cheio de intrigas e desconfianças. O perdão é um ato de coragem, e deve ocorrer de dentro para fora. Envolve confiar novamente. Entretanto, é nesse ponto que a pessoa traída esbarra em suas próprias defesas, temendo se entregar ao parceiro e sofrer novamente.

Enquanto o perdão não ocorrer, a relação permanecerá com afastamento de ambos.

É possível perdoar a traição e reconstruir o relacionamento - se houver empenho para isso. É importante que exista na pessoa que traiu o desejo de não repetir o fato, e também da outra parte de não contribuir para isso.

Como pedir perdão após uma traição?

Se você traiu, e está se sentindo arrependido, é importante esperar a “poeira baixar “para pedir perdão. Pois, a outra parte vai estar possivelmente envolvida pelas emoções negativas - em relação à você.

 

Por isso, mantenha a calma e segure sua ansiedade.

 

O ideal é que você possa analisar a forma em que o outro está, para conseguir escolher o melhor momento para pedir perdão.

Quem trai poderá sentir culpa e arrependimento de verdade, e isso tirará o sossego dessa pessoa.         

Envolvido por um estado de ansiedade, quem trai não aguenta esperar muito tempo sem pedir perdão,  principalmente quando julga que o parceiro não merecia.

 

Às vezes, o pedido de perdão vem logo em seguida que ocorreu a descoberta da infidelidade. Porém, é necessário que se dê um tempo para que o outro compreenda o que aconteceu, e possa responder de forma mais consciente e menos impulsiva.

Se você foi traído considere isso AQUI

 

A infidelidade pode mexer em outros setores da vida de um indivíduo, o deixando fragilizado. 

 

Uma pessoa que sofreu com a traição do parceiro pode, por exemplo, ficar propensa a sofrer acidentes, perder o emprego, ficar doente, apresentar dificuldade no relacionamento com outras pessoas. 

Ser traído significa experimentar por um tempo, a possibilidade de sofrer tudo novamente com outra pessoa. Isso é muito difícil, porque impacta negativamente na esperança de se envolver amorosamente algum dia.

É comum diante de uma infidelidade, ocorrer uma generalização de pensamentos e sentimentos, que correspondem a uma atribuição a si mesmo de "falta de valor". Mas, quando a pessoa ferida aprende a se enxergar como é, ela apenas lamentará por não ter feito uma escolha melhor.

Dicas para a pessoa traída vencer esse momento difícil 

    

  

Não procure saber os detalhes da traição, isso pode-lhe fazer sofrer ainda mais.

 

É importante que o indivíduo traído procure ficar bem, e, isso inclui não pedir os "detalhes" do que aconteceu, pois isso lhe causará mais sofrimento.

Você provavelmente ficará indignada e fará comparações. Lembre-se que está passando por um momento difícil, e precisa ser poupado, além de que os sentimentos negativos podem intensificar.

Reflita sobre a expectativa que você colocou na relação

 

Talvez seja bom refletir: se não foi o caso de ter esperado demais, de uma pessoa que não tinha os atributos que você gostaria. Você não ouviu falar que as necessidades, às vezes nos fazem enxergar amor onde não existe?

Não comprometa seu futuro com a traição que sofreu

Não dá para negar o passado.

 

É possível que fatos negativos até fiquem na lembrança, por certo tempo, influenciando o comportamento.

 

Entretanto, é a própria pessoa que decide o que será da sua vida após a infidelidade.

Fale sobre seus sentimentos

 

Saber que foi traído é doloroso. Por esta razão, se faz necessário expressar os sentimentos, mas que faça isso com as pessoas certas.

Procure estar próximo às pessoas de alto astral, que gostam de você, que afirmem o seu valor, em que se sinta bem na presença delas. Converse, conte a elas como está sendo seus dias.

Se coloque em primeiro lugar desta vez

Volte a se cuidar, se arrume até mesmo para ficar dentro de casa, se olhe no espelho com gosto.

 

Percebo no consultório de psicologia, que muitas pessoas face a infidelidade do parceiro, se colocam na vida com descaso. É importante que o movimento seja o contrário. 

Trabalhe para melhorar coisas em você mesmo, incluindo a saúde física e psicológica.

Continuando na relação apesar de ser traído

 

 

Se você decidir seguir adiante com o companheiro, conversar francamente e discutir a relação, costuma ter bons resultados.

      

A reconstrução do relacionamento dá-se com o tempo, com a afirmação do amor, do cuidado mútuo e de um respeitar o espaço do outro.

A vida não é linear, nela ocorrem percalços. Se as pessoas entendessem que tudo está sujeito a passar por bons momentos e outros não tão bons assim, perceberiam que no relacionamento amoroso ocorre de igual forma. Onde o "viver feliz para sempre" e a "ausência de problemas" não existem.

A psicoterapia é indicada para aquelas pessoas que vivem sofrendo traições constantemente em suas relações amorosas, e também outras que sentem muita dificuldade para superar a situação. Em ambos os casos, é preciso analisar mais profundamente o que lhes ocorrem.

Em alguns casos, a tristeza é tão profunda que pode propiciar quadro de depressão...

Viver é isso: ficar se equilibrando o tempo todo entre escolhas e consequências.

J. P. Sartre

Toda relação precisa de dedicação, amor e compreensão - para vencer a rotina e superar as dificuldades.

 

Após uma infidelidade, não é ideal que o indivíduo passe o resto da vida cismado.

 

Com o passar do tempo e com a maturidade cada um aprende: que o sofrer não mata, que o obstáculo ensina, que a dificuldade só fortalece!

Então, procure viver mais consciente, sendo bastante feliz!

"Abrindo os olhos" é possível aceitar que quando algo não vai para frente, é porque o caminho não era aquele! 

Maria Cristina Santos Araujo
Psicóloga SP - 06/108.975

Endereço: Rua Abílio Soares, 233, 1º andar,        Paraíso - São Paulo - SP 

PSICOLOGA SP -

  • Instagram

ARTIGOS DE PSICOLOGIA

Os artigos aqui publicados representam alternativas para ajudar pessoas a refletir com conteúdo on-line. Porém, o ser humano não se esgota nisto, pois ele é muito vasto em suas possibilidades.

 

As publicações do Site de Psicologia não têm como pretexto substituir uma consulta profissional a um psicólogo, psiquiatra, neurologista, entre outros profissionais da saúde. 

Aviso Legal - Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98

É proibida a reprodução parcial e integral das informações contidas neste site, tanto em internet quanto em qualquer outro meio de comunicação sem autorização da autora, mesmo que citada a fonte.

 

As informações aqui contidas, podem ser utilizadas para trabalhos escolares, sem que sejam republicados na internet.

O site tem por caráter a expressão de conteúdos de Psicologia. No qual, conta a partir da visão da autora que é psicóloga, e não tem por caráter substituir consulta a um profissional da saúde.

Psicóloga em São Paulo: MARIA CRISTINA S. ARAUJO

CRP: 06/108.975

COMO ENTRAR EM CONTATO?

Apenas marcação de consulta e para tirar dúvidas sobre valores. 

Demais assuntos podem enviar mensagem para:

mensagem@psicorientacao.com

Devido ao grande volume de mensagens recebidas diariamente, serão respondidas "apenas aquelas em que eticamente posso auxiliar".

AVISO IMPORTANTE!

Por questão ética e clínica, não faço interferência terapêutica sobre pessoas que "não são meus pacientes". Espero que você entenda. Um grande abraço!

PSICÓLOGA SP: MARIA CRISTINA S. ARAUJO

CRP: 06/108.975

PSICÓLOGA SP: LILIAN VIEIRA N. LIMA

CRP: 06/39.533

"Abrindo os Olhos"

em breve

Podcast de Psicologia

Com assuntos interessantes

POLÍTICA DE PRIVACIDADE 

20/02/2021

Dados do responsável técnico

Maria Cristina Santos Araujo é psicóloga registrada pelo Conselho de Psicologia do estado de São Paulo (CRP: 06/108.975).

Nesse momento está trabalhando on-line devido a pandemia de covid-19. Sua presença no consultório presencialmente ocorre em casos específicos. Proprietária da empresa: CLÍNICA DE PSICOLOGIA SINGULARIDADE LTDA. – Inscrita no CNPJ 34.929.022/0001-52 – Endereço: R. Abílio Soares, 233, CONJ 11, Paraíso, São Paulo – SP, CEP 040005-000  

 

 

Tipo de informação coletada

  • Arquivo o seu e-mail somente quando você o adiciona no site voluntariamente, através do envio de mensagem por meio do formulário. O arquivo poderá servir futuramente para divulgação de meus trabalhos. Caso o cliente não tenha interesse, pode deixar registrado que não deseja receber e-mails da minha parte.

  • Além disso poderei utilizar ferramentas para medir e coletar informações de navegação, incluindo o tempo de resposta das páginas, tempo total da visita em determinadas páginas, informações de interação com as páginas. A tecnologia utilizada é o Google Analytics. As informações coletadas são utilizadas para melhorias do site, para criação de conteúdos que melhor atendam o público interessado nos mesmos. 

  • O site é hospedado na plataforma Wix.com. A plataforma online me permite apresentar serviços para os interessados. As suas informações podem ser armazenadas no banco de dados do Wix.com. O Wix.com armazena as suas informações em servidores seguros por firewall. O Wix.com está em conformidade com as regras do PCI DSS (Payment Card Industry Data Security Standards (PCI DSS) e é reconhecida como fornecedor nível 1.

Comunicação com os visitantes do site

  • O método de comunicação com o cliente é por meio de e-mail, quando a solicitação do mesmo é possível de ser realizada. Isso ocorre devido ao número de mensagens recebidas diariamente serem elevadas.  O WhatsApp é utilizado apenas para marcação de consulta e para tirar dúvidas sobre serviços.

 

  • A profissional aqui mencionada não pode fazer interferência terapêutica em pessoas que não são pacientes.

Alteração desta Política de Privacidade

O conteúdo desta Política de Privacidade pode ser alterado conforme a necessidade legal da lei ou outros requisitos de cunho jurídico. Sendo dever do cliente observá-lo sempre que efetuar o acesso à plataforma.

  • Pinterest