CARÊNCIA AFETIVA

Consequências

Você sente carência afetiva?     

Às vezes é comum sentir falta de estar na presença de alguém, porém, algumas pessoas sentem isso constantemente, causando lhes prejuízos.

 

A carência afetiva é um processo pelo qual, o indivíduo se liga emocionalmente a outro, mesmo que esteja  presente o sofrimento na relação.

Como o parceiro é visto?

Quando a pessoa considera o parceiro excessivamente importante, ela tende a se comportar como se fosse abaixo desse.

  

Escondida por meio da carência afetiva, essa pessoa pode se colocar totalmente disponível, aceitando tudo, mesmo as coisas que não quer.

 

Para estar ao lado de alguém, ela tende a diminuir sua singularidade, pois assim aprendeu a conquistar aquilo que precisa. 

Uma pessoa que sofre de carência afetiva geralmente não age de forma natural, e, sua vida é constituída de muito esforço. O temor dela é ficar sozinha, e assim, se agarra fortemente àqueles que estão à sua volta.

O sofrimento escondido 

 

Tal pessoa tem dificuldade para distinguir o próprio self e o outro. Assim, não pode contar com o seu auto apoio, além de possivelmente sofrer de baixa autoestima. A todo momento percebe necessitando de apoio externo. 

O sujeito acredita que é somente por meio da relação que a felicidade chegará à ele, pois não sabe como se satisfazer com recurso próprio.  Desta forma, direciona sua energia ao ambiente, com intuito de obter aquilo que precisa.

COMPLEXO DE CINDERELA

 

Insegurança emocional

AUTOESTIMA

Veja como você desenvolve sua autoestima. Dicas importantes...

SÍNDROME DO IMPOSTOR

 

 O medo de ser descoberto

Um indivíduo com carência afetiva, pode gostar de agradar à todos, mesmo não lhe sendo solicitado nada. Também pode apresentar comportamento sugestivo, para deixar que o ambiente tome as decisões por ele. Pois, apresenta dificuldade em fazer escolhas com base em sua própria sabedoria e desejo. 

Assim, essa pessoa tende a abrir mão de suas necessidades e interesses facilmente. Pode também, se tratar de alguém sensível à crítica - sendo ela imaginária ou real. 

Em sua vida, a tarefa a ser cumprida envolve o equilíbrio entre: realizar suas necessidades e ao mesmo tempo se adaptar as condições do ambiente.

Relação amorosa

 

 

Como é o comportamento na relação?

Para evitar a solidão, a pessoa que sente carência afetiva pode querer estar numa relação à todo custo. Porém, é quando se observa pouco o parceiro amoroso, é que se aumenta o risco de decepção.

Imerso por uma ansiedade, principalmente pelo desejo de não ficar sozinho, pode acontecer do sujeito engajar relacionamento que envolve interesse, exploração, agressão, infidelidade. 

 

Pessoas carentes, que se entregam demais, se inclinam para serem enganadas mais facilmente que as outras.

Às vezes, essa pessoa experimenta um vazio tão intenso, que para tentar suprimir, procura desenvolver uma relação afetiva com alguém.

 

Algumas se surpreendem com o tempo, quando percebem que o parceiro escolhido, não era bem aquilo que imaginavam. Isso acontece porque elas deixam de observar os sinais de alerta que o outro apresenta.  

 

Quando uma pessoa que sofre de carência afetiva é tratada de forma injusta no relacionamento amoroso, o vazio que sente não é suprido. Esse vazio é existencial e, nunca poderá ser preenchido por ninguém, somente pela própria pessoa.

Desejo de ser amado um dia

 

Existem aquelas pessoas que fazem de tudo para serem amadas, são aquelas que não conseguem um amor verdadeiro. 

 

Com medo de ficar sozinho, o indivíduo que sente carência afetiva pode valorizar muito o outro, enquanto se percebe bastante dependente deste. E, o amor é por vezes exigido, implorado e manipulado.

Como a carência de afeto faz o sujeito se decepcionar?

 

  • Ao criar expectativas altas; 

 

  • Fantasiando aquilo que não é verdade;

  • Quando desiste dos próprios objetivos para viver a relação;

  • Confiança colocada em quem não o valoriza;

  • Ignorando a realidade que se apresenta;

  • Fazendo de tudo pelo outro, e, esperando receber o mesmo em troca.

 

Relacionamento que você precisa pedir atenção, não tem amor: tem carência!

Mell Barcellos

Existe solução para este problema?

Aquele que sofre de carência de afeto - sente que para ser feliz - precisa em primeiro lugar, encontrar uma pessoa que o ame, já observei essa situação se repetir muitas vezes no consultório de psicologia.

Costumo também perceber que o enfoque é dado para “estar ao lado de alguém”. Porém, ao mesmo tempo há outras partes na vida dessa pessoa, que podem estar sendo negligenciadas, por exemplo, trabalho, estudos, hobbies, planos, metas, familiares, amigos.


Uma pessoa que sofre de carência de afeto pode achar que mesmo não sendo correspondida, a outra parte que a faz sofrer é o "amor da sua vida”. Ela também costuma acreditar que nunca encontrará alguém igual, porém, esse pensamento precisa ser melhor avaliado.

Por agir diretamente no estado mental, a afetividade pode refletir no trabalho, nos estudos e na família.

Com o passar do tempo a dor de "relacionamentos desfeitos" pode ocupar um espaço bem maior do que deveria, causando até mesmo depressão, entre outros transtornos psicológicos.

A pessoa que sofre de carência de afeto precisa encontrar formas para fazer um contato mais adequado com o ambiente. Isso a auxiliará a chegar onde precisa, como também precisa descobrir a sentir mais prazer na vida por meios próprios.

"Toda conquista começa com a decisão de um dia começar a fazer diferente."

Maria Cristina S. Araujo

Quando o indivíduo se interessa em passar pelo processo de autoconhecimento, ele aprende a se aceitar muito mais. E, com o tempo também percebe, que não precisa fazer sacrifício para ser amado - deixando para trás o comportamento dependente.

A pessoa que sofre de carência afetiva pode ter uma vida bem melhor do que imagina. Desde que ela seja atuante e não aceite viver com tristeza.

"Abrindo os olhos" aprendemos a deixar ir aquilo que não nos faz bem. Isso é amor próprio!

 

Maria Cristina Santos Araujo

Psicóloga SP - 06/108.975