MEDO DE ERRAR 

Como mudar isso?
  • Na vida pessoal

  • No trabalho

  • Na relação amorosa

Como acontece os momentos difíceis na sua vida?

 

Há dias em nossas vidas que nos sentimos duvidosos, errantes, inseguros para reagir e ultrapassar alguns problemas. Não é mesmo?  

 

Mas, olhando para sua própria história, será que você consegue enxergar quantas vezes também teve que ser forte? Principalmente para lidar com aqueles momentos mais difíceis?

 

Assim, dentro de cada pessoa existe uma capacidade inata. Contudo, por meio das situações difíceis, dos problemas que achamos intransponíveis, encontramos o medo, que influencia o modo como uma pessoa age diante da vida.

 

Quantas vezes você já ficou chateado consigo mesmo?

     

É comum nem sempre acertar. Mas, o que dizer de ficar se apegando as coisas que não deram certo?

      

O erro nem sempre produz mal resultado, mas depende da forma em que se interpreta cada situação.

Para se dar bem, uma pessoa precisa se sentir capaz para conseguir suas coisas e para aprender algumas vezes com o erro. 

Sua expectativa é alta?

Se você é aquele que tem expectativa alta sobre seu próprio comportamento, certamente tem medo de errar e de não conseguir alcançar os objetivos. 

 

Se existe perfeccionismo, certamente você se cobrará muito, caso venha a cometer algum erro.

 

O erro é o desenlace de uma expectativa que não se realizou. Porém, o  medo de errar novamente poderá paralisar seu comportamento, mesmo diante das coisas que mais você quer. Você sabia disso?

SOLIDÃO

 

Medo de ficar sozinho

SÍNDROME DO IMPOSTOR

 

O medo de ser descoberto

SONHOS DE UMA PESSOA SEM AUTOESTIMA

 

Defesa, medo, recurso - saiba mais...

Conheça a cultura do medo

que rodeia você

Medo de errar - Psicologia

Medo de fracassar nas coisas mais importantes

 

Desde muito cedo, é passada a mensagem para o sujeito de que "deve evitar errar", pois, errar não é bom. Assim, se tenta retirar da natureza do homem aquilo que lhe é original.

É cansativo viver dia após dia se impedindo de errar. O desejo de não cometer erros pode levar a quadros de ansiedade. 

Quando uma pessoa segue modelos estabelecidos, nos quais ela não se identifica ou não concorda, ocorre um afastamento interior dela  mesma com esses conteúdos.

 

O distanciamento de si mesmo, conduz o sujeito a ter dificuldade de fazer contato com os próprios recursos e capacidades. Isso reflete no modo em que se coloca na vida: podendo ser de forma espontânea ou mais receoso.

 

Por meio das ideações do ambiente, essa pessoa passa a funcionar cheia de ideias de como "deveria se comportar", e deixa de agir mais naturalmente, ou seja, sem medo.

"A perfeição é o meio-termo entre dois vícios: um por excesso e o outro por falta."

Aristóteles

Com intuito de evitar o fracasso, o medo segue norteando provavelmente as coisas importantes que o sujeito precisa fazer. Porém, ao focar no medo, outras coisas podem passar despercebidas. Coisas essas que levariam ao sucesso.

Sua autocobrança pode levar a transtornos psicológicos

Focar para ser um vencedor tem seu lado bom, principalmente quando é motivador de conquistas. Mas, quando se passa a evitar o fracasso a todo o custo, pode surgir quadros de ansiedade.

 

Quando o indivíduo deixa de atuar com espontaneidade, para viver sobre a conduta de estresse, ele  mantém a vigia o tempo todo e não relaxa.

 

Permanecer em constante alerta, tenso, se superprotegendo das situações, pode em certo momento causar angústia, no qual é um sintoma presente em transtornos psicológicos como na depressão, no pânico.

 

Querer ter o controle de tudo, pode levá-lo a não ter controle de nada, principalmente quando a saúde falta.

Ter a pretensão de que tudo saia conforme você planejou, pode prendê-lo nisso.

 

Como o medo de errar reflete na relação amorosa?

 

 

Desejo de que a relação seja perfeita leva ao fracasso

Quando se está com alguém, diante de um relacionamento romântico, existem desejos e necessidades tanto expressas quanto encobertas. 

 

Uma pessoa com medo de errar geralmente cria expectativas. Um ideal existente, perfeccionista de como "deveria ser a relação", conduz o sujeito a ter dificuldade para superar os próprios erros tão quanto do parceiro. Isso propícia uma rigidez na fronteira de contato dessa pessoa.

 

A fronteira de contato é uma barreira que separa o sujeito do outro e do mundo. Com essa fronteira fixa e rígida, ocorrerá o desgaste da relação, porque se torna dificultoso lidar com os erros. Sem mudança,  o relacionamento se torna superficial e sem intimidade, ficando propenso ao fracasso.

Portanto, é preciso tomar cuidado e analisar se o ideal de relação que você aspira é real?

 

Para um bom relacionamento acontecer é necessário aproximação e contato. 

Sabendo colocar a sua opinião o parceiro te escutará mais

Criticas bem colocadas levam a maior aceitação, você sabia?

 

Toda pessoa quer se sentir segura. Mas quando as coisas são colocadas com irritação, agressividade e falta de sensibilidade, a figura emergente é negativa para aquilo que está querendo comunicar.

Procure colocar sua opinião sobre o outro de forma respeitosa. Evite julgá-lo. Assim, você não acionará as defesas dele, e os conflitos diminuirão entre vocês.

 

Sabe aquele comentário maldoso que te deixou para baixo?

Abstraia!

Ele não define você, embora defina muito bem quem o fez.

Mell Barcellos

Como melhorar a relação?

Os erros precisam ser explicitados, discutidos e elaborados. Existem pessoas que tentam esquecer os erros - aí está outro erro.

 

Quando uma situação em que você errou não sai da sua cabeça, significa que ainda não aceitou o que aconteceu, nesse momento pode aparecer muita culpa. Também, não adianta tentar esquecer, porque isso não vai resolver.

 

Para que ocorra uma discussão saudável, é preciso que haja um campo provido de respeito e segurança, sem isso, o diálogo cede lugar à brigas constantes.

 

Um bom diálogo é aquele em que é possível falar sobre os erros, dos medos, das necessidades. O diálogo bem feito atua como fonte de prevenção. 

Em cada pessoa existe a possibilidade de aprender com a experiência. Não aceitar que se erra, também significa negar a inerência dessa particularidade humana. Também significa não possibilitar que o crescimento aconteça na relação.

Como o medo de errar reflete no trabalho?

Medo de errar - Psicologia

 

 

Tenho capacidade mas sou inseguro

Ás vezes vimos pessoas cheias de potencial, porém inseguras. Elas não conseguem ir adiante por medo, ou seja, apresentam um comportamento oposto de uma outra mais confiante.

 

A segurança para muitos, vem do aprendizado adquirido junto ao fracasso. Logo, temos duas escolhas: aprender com os erros e crescer ou fazer dos erros um limitador da capacidade.

Percebo no atendimento clínico, que quando não é trabalhado o medo - ele só aumenta. Porque o sujeito se vê impelido a não ter autoconfiança. Isso reflete na forma em que ele se comporta frente aos compromissos, inclusive no trabalho.

Como diminuir o medo de errar?

         

O erro traz a experiência, é importante que você compreenda assim. A experiência na vida de uma pessoa faz a diferença. 

A experiência é positiva, restauradora e sábia, porém, não vem de graça. Temos que passar por provações para obtê-la. 

Alguma vez você já se pegou dizendo assim: “Se eu voltasse ao passado teria feito tudo diferente.” Mas se você não errasse, não saberia como é se sentir impotente, também não teria experiência para lidar com isso.

Além do mais, sempre que não conseguimos algo, temos a chance na maioria das vezes, de tentar de novo. E, esse tentar de novo, vem com mais um adereço que se chama "experiência". Deste modo, todo recomeço traz infinitas possibilidades.

Medo de errar - Psicologia

Contudo, ninguém gostaria de errar. Porém, há momentos em que só conseguimos ir além, quando esgotamos todas as nossas tentativas. E, então, a porta para a mudança se abre com novas ideias, motivações e inspirações.

Tem coisas que não aconteceriam se tudo tivesse dado certo. Assim como, nossas experiências também não existiriam. Quer errar menos? Então, não mantenha o medo como seu pior inimigo.

Como ser um profissional melhor?

É o fracasso que nos fala dos nossos pontos fracos, também nos mostra o que podemos melhorar.

 

Quantas vezes o profissional se envolve com aspirações que o faz perder tempo? É pelo erro que as fantasias são quebradas, para se fazer notório o caminho real para o sucesso.

Cada indivíduo precisa ter consciência daquilo que acontece consigo mesmo, para que possa ter o aporte pessoal. Também para que consiga observar seu ambiente e agir com eficiência no limite da realidade, se tornando assim, um profissional melhor.

 

Como eliminar o medo de errar?

Medo de errar - Psicologia

 

Descubra o material que compõe seu medo 

Se cada um soubesse a força que tem as crenças pessoais, saberia como usar melhor isso. 

O perfeccionista, por exemplo, faz de tudo para não errar, mas ele mesmo se perde em suas exigências, porque muita coisa não depende dele, mas do mundo externo.

O perfeccionista ao fracassar - tentará evitar ainda mais o erro. Porém, precisa tomar cuidado para não reforçar a falta de autoconfiança. Uma vez que isso aconteça, o enfoque não será em seu potencial, mas em suas dificuldades. Assim, o problema acaba sendo maior e mais valorizado do que deveria ser.

Fazendo contato com seu mundo interior, você pode descobrir, por exemplo, aquilo que mais evita e como evita.

Como crescer com os próprios erros?

Às vezes o fracasso nos faz dar mais valor as coisas.

 

Quando conseguimos atingir o objetivo (de forma mais fácil e sem muito esforço), podemos não valorizar nossas conquistas, sendo preciso perder para “ter melhor" no momento certo.

 

Errar e perder fazem parte do processo de crescimento. Assim, é importante que você avalie o que o erro pode te ensinar naquela situação, e como você pode melhorar a partir daquilo?

Enfrentar o medo de errar é preciso para fazer crescer seu potencial

As pessoas que aprendem a lidar com os próprios medos, ficam mais envolvidas nas realizações do "aqui e agora". Assim, os problemas são frequentemente encarados como algo possível de superação.

São indivíduos que aprendem que os problemas são frutos da ocasionalidade do ambiente ou dele com o ambiente. O que acontece com as pessoas inseguras, é que elas se culpam muito e acham que tudo só depende delas, isso gera mais insegurança.

 

É possível mudar a página, e se tornar alguém que vê os problemas em seu devido lugar, e não como uma representação do próprio mundo interno, com isso, o crescimento acontece.

 

Dicas para alcançar bons resultados

 

 

Reflita sobre o que você já fez 

Quando você perceber que aquele velho medo de errar voltou, procure se lembrar dos momentos mais significativos, onde alcançou vitória, com base no seu próprio comportamento, faça contato com isso.

 

Isso poderá ser encorajador, para você não desistir de fazer aquilo que é importante.

 

Procure encontrar a solução dos problemas com base na sua história

 

Reflita sobre sua história, relembre como você conseguiu resolver situações semelhantes, onde ficou com medo de errar.

 

  • Como você se sentirá mais confortável para fazer aquilo que precisa?

 

  • Qual é a forma mais eficiente?

 

  • Qual é o seu jeito? 

Mantenha o foco na resolução do problema

Foque na resolução, não se apegue na dificuldade do problema.

Todos aqueles que vencem o medo de errar, são os que procuram manter a atenção em potencialidades próprias. Que acreditam e confiam no melhor de seu próprio comportamento.

 

Às vezes, temos que lutar conosco mesmo, precisamos nos dar força.


A superação exige insistência e paciência. Mesmo que em sua vida tenha se deparado com alguns erros, não se deixe paralisar frente à isso.

Encontre dentro de si o apoio e a força para se superar a cada dia.

Como viver mais pleno?

Pessoas que vencem o próprio medo de errar, se empenham em objetivos alcançáveis. Elas não lutam por coisas inúteis. Elas encaram a vida de frente, não se apegam a desculpas. As coisas que fazem, geralmente têm uma direção e um propósito. 

Pessoas que não tem medo de errar são como soldados na frente do combate. Não se apegam às coisas que não deram certo, porém, procuram manter-se responsáveis e flexíveis. São geralmente pessoas que se cuidam, e que apreciam viver bem.

Lembre-se que um rio segue seu curso para frente, ele nunca flui para trás. Assim, são as pessoas que são verdadeiras gingantes em força de vontade e determinação.

O medo de errar pode paralisar a vida de qualquer um, e muitas vezes não impede que o erro aconteça. É  importante ser cauteloso e cuidadoso, contudo, sem perder a espontaneidade.

"Abrindo os olhos" para a vida é possível viver melhor!

 

Maria Cristina Santos Araujo

Psicólogo SP - 06/108.975