PSICOPATA NO TRABALHO

Como se prevenir para não ser prejudicado?

Uma introdução sobre o psicopata

A proposta desse artigo é trazer a compreensão desse perfil, que chama atenção por ser intrigante, e que o percebemos muitas vezes em filmes de ação, exercendo o papel do vilão. 

 

O intuito é levar a uma reflexão, mas não é de taxar ninguém dentro de um enquadre, até mesmo porque o ser humano é vasto em suas possibilidades.  

Devido algumas solicitações, resolvi explorar nesse canal, um pouco mais sobre o assunto.

Vamos começar dizendo que na psicopatia, o outro está quase que ausente. Na percepção dessa pessoa qualquer um pode ser usado como objeto. Suas relações ocorrem por conveniência, pois, sua visão é pautada nas próprias necessidades. Deste modo, é possível percebê-lo sendo muito insensível.

Como geralmente o psicopata é no trabalho?

É um colaborador sem limites, que se preocupa apenas com a satisfação de seus interesses, sem considerar aquilo que acontece no ambiente.

É um sujeito que tem uma excessiva autoconsciência. Sendo alguém bastante egocêntrico, tanto no trabalho, quanto em qualquer outro lugar. 

Seu comportamento geralmente é estigmatizado pela violação das normas sociais, assim como também dos direitos dos outros. 

"Recomeçamos a viver a cada dia, a cada amanhecer, a cada respiração, a cada olhar de estrangeiro que lançamos ao que pensávamos conhecer."

Carl Jung

Se mantém atento em relação as suas próprias fronteiras. Assim, tudo que ele permite se aproximar é cuidadosamente selecionando e calculado. 

 

A culpa está ausente nessa pessoa, tornando-se difícil sua conscientização.

Quais são as características do sujeito?

  • Ausência de emoção;

  • Falta de afeto;

  • Manipulação excessiva;

  • Estrategista;

  • Observador;

  • Sedutor;

  • Não sente remorso;​

  • Sem empatia.

As regras sociais não fazem sentido para esse sujeito. Assim, matar, roubar, estuprar, fraudar, usurpar, não significa nada - alguns sentem prazer nisso.

PSICOPATA

 

Como descobrir um?

PSICOPATA

 

 Descubra como ele seduz  a vítima...

TRANSTORNO DE PERSONALIDADE NARCISISTA

 

A fascinação por si mesmo

Ele pode se apresentar em qualquer lugar, pois não depende de cultura, raça, credo, nível financeiro e sexualidade. 

Como o psicopata age na entrevista de emprego?

Inicialmente o indivíduo pode apresentar um currículo mentiroso, declarando falsas experiências.

 

Durante a entrevista encenará ser o candidato perfeito para a vaga - demonstrará autoconfiança e força de vontade.

 

É bem provável que ele tente convencer o selecionador, de que sua contratação, é a solução para todos os problemas da empresa.

Trata-se de alguém muito inteligente e também articulado com as palavras. Ele vai observar as expressões do recrutador, vai dizer exatamente tudo o que é preciso para ficar com a vaga. 

 

O selecionador precisa se atentar, quando perceber subidas de cargo que acontecem “do dia para a noite” no curriculum, passagens por várias empresas, sem ficar muito tempo em nenhuma delas.

Após ser contratado como o psicopata agirá?

Geralmente ele faz amizades com funcionários do mesmo cargo. Aos poucos ele seleciona àqueles que poderá se aproveitar, tanto do conhecimento, quanto das amizades que a pessoa possa ter. 

Com os colegas de trabalho ele fará várias perguntas, pois o intuito é conhecer bem o local onde está, para desenvolver as estratégias necessárias para alcançar tudo que deseja.

 

Depois de alcançado o objetivo de conhecer o local, as tarefas e principalmente "as pessoas certas" para realização de seu interesse, ele não dará mais atenção aos colaboradores que inicialmente o receberam.

 

Dentro desse contexto, esse sujeito vai procurar desenvolver uma amizade íntima com as gerencias. Faz parte de sua intenção passar a impressão de ser ótimo funcionário, enquanto que destrói a reputação dos colegas que supostamente são concorrentes dele.

No passo seguinte, os funcionários concorrentes saem do seu caminho, pois ele costuma também espalhar má fama sobre eles. 

Intimamente ele vai se aproximando cada vez mais dos gestores, para conhecer o ponto fraco de cada um.

 

Feito isso, é bem provável que coloque um gestor contra o outro. Aquele gestor que ficar na empresa, é questão de tempo para se tornar novamente seu alvo. No tempo certo, ele provavelmente procurará destruir a reputação desse gestor, para finalmente ocupar o seu lugar. 

As pessoas que lidam com essa situação ficam bem incomodadas. E, uma vez com a reputação manchada, se torna muito difícil se manter na mesma empresa, dividindo o espaço com esse perfil.

 

"A consciência das consequências é apenas uma parte da responsabilidade."

Maria Cristina S. Araujo

Como o psicopata é como chefe?

O chefe psicopata deixa adoecidos os funcionários 

Essa pessoa pode deixar lembranças desagradáveis, na vida de qualquer colaborador que passe pelo seu caminho.

 

Como gestor, ele se aproveita ao máximo da força de trabalho dos funcionários.

 

Esse sujeito esgota, lhes tira o máximo de tempo possível de suas vidas para explorar, faz ameaças, rouba ideias e fala que são suas, humilha. É totalmente cruel, sem responsabilidade pela vida do outro, atrevido e arrogante.

 

Geralmente ele adoece sua equipe de trabalho. Pressiona até o funcionário não aguentar mais (que acaba pedindo as contas ou se afastando pelo INSS).

Atendo muitas pessoas com síndrome de burnout, transtorno de ansiedade, depressão, estresse - advindo de situações de opressão no exercício do trabalho.

Sabemos que existem empresas que proporcionam um estado de "pavor" em seus colaboradores, com excesso de trabalho, exigências, competitividade. Porém, aqui estamos falando, quando parte do chefe proporcionar condições precárias para todos os envolvidos.

O colaborador geralmente se sente mal, perde a vontade de ir para o trabalho, fica com medo e com baixa autoestima. No fundo, o funcionário sabe que seus esforços não serão valorizados, e que a opressão não vai parar. Enquanto também, o colaborador tem a consciência de que cada vez mais lhe será exigido, até ele não aguentar.

 

Como gestor - o psicopata analisa sua equipe para explorá-la

PSICOPATA NO TRABALHO – Como lidar?

Quando ele entra para gerenciar uma equipe, costuma analisar cada um dos membros, e, se usará disso um dia.

Os colaboradores que são mais tímidos, inseguros, que aguentam tudo calados, são os que mais sofrem. Também costumam passar pela mesma situação os colaboradores que precisam muito do emprego. Esses geralmente são mais explorados.

Já atendi no meu consultório casos tão absurdos de humilhação no trabalho, que houve momento em que a pessoa se perdeu, achando que era "daquela forma" em que era tratada.

Presenciei profissionais de alto gabarito, experientes, fortes, mas que depois de um tempo na presença de um gestor com esse perfil, ficaram bem sensibilizados emocionalmente.  

A empresa também pode se tornar vítima desse  profissional 

Dependendo do contexto, a empresa é uma vítima também desse profissional.

 

Em tempos em que as pessoas estão se conscientizando mais sobre seus direitos, um colaborador pode não pensar duas vezes para processar a organização por assédio moral.

As empresas também perdem muito, quando um colaborador se afasta ou sai. Existe todo um investimento com treinamento, contratação, desligamento, sem contar com a falta que aquela pessoa já treinada fará.

 

Quer conhecer alguém de verdade? Não olhe para suas palavras, mas para seu comportamento.

Maria Cristina S. Araujo

O gestor com perfil psicopata vai atacar com "unhas e dentes" os profissionais de alta performance, justamente os que mais trabalham e vão além do esperado. Eles grudam nesses profissionais até sugá-los totalmente. Com isso, a empresa perde muito, porque são pessoas difíceis de encontrar disponíveis no mercado de trabalho.

Em que momento uma empresa poderá favorecer

a contratação de psicopata?

 

 

A empresa que cresce de forma muita rápida pode favorecer a contratação deste perfil, pois ele se mostra muito promissor.

Outro ponto importante, é quando a empresa não consegue manter seu quadro de funcionários por muito tempo. O número de contratação grande, sem muitos cuidados, é o cenário perfeito para esse profissional.

Empresas que estão em crise também se tornam alvo desse perfil. Mesmo ambiente muito competitivo, com exigências bem altas, também favorecem a entrada e até apreciam esse profissional.

Contudo, existem empresas contratando pessoas com o perfil psicopata porque querem. Exatamente por ele ser manipulador e não ter interferências de sentimentos em suas ações junto as pessoas. Porém, essas empresas procuram monitorar esse profissional mais de perto.

Vale aqui lembrar, que o sujeito não é assim porque ele quer. Sua complexidade vai além do senso comum. Nosso dever é tentar lidar com as todas as pessoas da melhor forma possível, mas tomando alguns cuidados:

 

  • Não confie tão depressa em quem você não conhece;

  • Não fale sobre você e seus planos;

  • Desconfie de várias perguntas;

  • Quando se perceber desconfortável com alguém que acabou de conhecer, seja imparcial, não comente sobre os outros, mesmo que seja instigado a fazer isso.

Na vida dividimos o mesmo espaço com as pessoas. Com algumas nos identificamos, com outras nem tanto. Porém, o direito a vida foi dado para todos nós. É possível respeitar as diferenças pessoais, mas sem destruir.

Se você não concorda com um estilo de personalidade, então respeite, fique esperto, de preferência permaneça no seu lugar. Existe uma razão para tudo existir.

"Abrindo os olhos" é possível viver com mais consciência e plenitude!

Maria Cristina Santos Araujo
Psicologa SP - 06/108.975