ENTREVISTA DE EMPREGO

13 - Dicas de como se comportar e causar uma "boa impressão"

Chegou a hora de conquistar aquela merecida vaga?

 

O momento da entrevista costuma ser temido por muitos, até mesmo por profissionais mais experientes.

 

Sabemos todos, que é por meio da entrevista que você tem a chance de conquistar aquele trabalho que sempre sonhou.

Respire fundo e siga em frente com essas dicas importantes!

Atitudes que diminuem a ansiedade

e te deixa mais autoconfiante

Dicas para entrevista de emprego

        1.  Mentira

Mentir nunca será bom na entrevista de emprego, quer seja sobre a experiência, formação ou por qualquer outro motivo.

 

O selecionador pode desconfiar que o contexto não é verdadeiro, e, poderá deixar o candidato fora do processo seletivo. Às vezes, algumas ligações já são suficientes para se descobrir toda a verdade.

 

Mesmo que com mentiras o candidato venha a conseguir o emprego, o cotidiano da profissão poderá revelar a verdade sobre ele, podendo desta forma, se tornar um colaborador que ninguém confia.

 

        2.  Horário

Seja pontual, nunca se atrase!

 

Também, não exagere na antecedência, cerca de 20 minutos é um tempo coerente para chegar até o local. Pois, aqueles que chegam muito cedo podem ser interpretados como ansiosos, principalmente se ficar a todo instante mostrando inquietação, perguntando na recepção sobre o selecionador.

       3.  Comunicação

Não expresse:

  • Gírias;

  • Evite erros de português;

  • Se atente aos vícios de linguagem;

  • Evite falar mal do gestor e da empresa anterior.

Expresse: 

  • O necessário de forma clara e objetiva;

  • Demonstre interesse pela vaga - faça perguntas; 

  • Mostre que tem motivação para aprender novas tarefas;

  • Argumente sobre o que te diferencia dos demais; 

  • Saiba contar sua história; 

SÍNDROME DO IMPOSTOR

 

O medo de ser descoberto

COMO IR VESTIDO PARA ENTREVISTA DE EMPREGO? 

Dicas só para homens. Evite erros, saiba mais...

COMO IR VESTIDA PARA ENTREVISTA DE EMPREGO? 

Dicas só para mulheres. Evite erros, saiba mais...

  • Expresse de que forma seu trabalho pode ser interessante para a empresa.

Às vezes o selecionador consegue deixar o candidato bem à vontade, mas não se engane; a comunicação é muito importante. Mesmo que a empresa também seja moderna e descontraída, é necessário não perder o foco sobre o motivo que o levou para estar naquele lugar - que é conquistar a vaga.

        4.  Autoconhecimento

É importante que o candidato se conheça o suficiente: para conseguir responder as perguntas do selecionador de forma mais segura. 

Também é interessante que saiba contar os fatos ocorridos em sua vida profissional de forma clara e organizada. Antes mesmo da entrevista, procure fazer mentalmente um resumo de tudo que você já fez e alcançou.

      

        5.  Celular

 

É recomendável sempre desligar o celular.

   

Celular que toca no momento da entrevista demonstra irresponsabilidade e desinteresse pela ocasião.

 

Caso você precise ficar com o celular ligado, devido a alguma emergência familiar, diga ao selecionador, porém, não precisa detalhar a situação.

 

     

        6.  Conhecer a empresa

É importante saber sobre a empresa no qual está se candidatando para a vaga: história; missão; valores - tudo isso é possível encontrar no site da organização.

 

Durante a entrevista esclareça seus conhecimentos, pois isto demonstra que você tem interesse pela vaga.

 

Se você se cadastrar em site de emprego, separe um caderno para anotar os nomes das empresas que está mandando o currículo, e pesquise sobre as mesmas. 

Alguns selecionadores costumam perguntar se você conhece a empresa, principalmente quando te liga para participar da entrevista.

Também é útil conhecer a empresa para saber se ela se encaixa em seus objetivos, pois se sim, a motivação em conseguir a vaga será ainda maior.

        7.  Educação

O processo seletivo pode começar a contar a partir do momento em que você entra na empresa.

Comportamentos que demonstram educação são bem vistos, como cumprimentar as pessoas, ser simpático e agradecer a quem lhe presta serviço, como o colaborador da recepção, o ascensorista, o segurança...

Alguns selecionadores perguntam a esses profissionais sobre a atitude do candidato para com eles.

      

        8.  Apresentação

O candidato deve apresentar-se limpo, bem vestido, sem exagerar no perfume, nas cores e nos assessórios. 

        9.  Insegurança

 

O nervosismo é comum, mas se espera ao menos que o candidato consiga contar a sua história.

Algumas pessoas inseguras demoram para responder as perguntas, ficam perdidas e não sabem dar exemplos. 

Se o candidato é tímido, é bem provável que se sinta inseguro numa entrevista de emprego, o que é comum. É recomendável que ele elabore respostas para as perguntas básicas: "Quem sou eu?", "O que faço?", "Quais são minhas experiências?", "Por que me candidatei para a vaga". Inclusive responda essas perguntas diante de um espelho ou para uma pessoa que o apoie.

        10.  Conhecer o currículo

 

Alguns candidatos pedem para que outros façam o seu currículo, e, não há nada demais nisto. Entretanto, é preciso que ele saiba tudo que está contido ali.

O candidato tem a obrigação de saber responder as perguntas que o selecionador faz sobre o currículo, portanto, é extremamente importante conhecê-lo detalhadamente.

A apresentação do currículo é também relevante, para que o candidato seja selecionado para fazer a entrevista.

 

Durante a entrevista leve um currículo reserva, pois você poderá precisar.

 

O currículo deve estar bem impresso, limpo, num papel de qualidade (se possível).

 

          11.  Remuneração

Deixe que o entrevistador fale sobre a remuneração, caso ele esqueça, pergunte de forma educada, pois é um direito seu saber.

A empresa que age de “boa-fé” falará sobre o salário logo na ligação, ou quando te chamar para a entrevista.

        12.  O que é importante dizer na entrevista de emprego?

É importante dizer o que você pesquisou sobre a empresa, também ressaltar suas principais qualificações - desde que sejam relativas e significativas com a vaga. 

Faça perguntas sobre o trabalho, você pode perguntar, por exemplo, sobre a execução dele.

Não faça perguntas que demonstre que você não quer trabalhar: "Há folga no feriado?", "Aqui tem banco de horas?"

Mostre que você tem condições de contribuir para o desenvolvimento da empresa, onde ela também poderá ajudá-lo no seu desenvolvimento profissional.

Evite expressões como “odeio isto e detesto aquilo”, porque demonstra rigidez, falta de flexibilidade. O mercado de trabalho aposta hoje em pessoas adaptativas, maleáveis e criativas.

     

         13.  Postura

  • Espere o selecionador dar-lhe a mão e convidá-lo para sentar;

  • Procure apertar a mão do selecionador com segurança, mas não exagere nem na fraqueza e nem na força;

  • Seja simpático, sorria, pois costuma ser cativante nestas horas;

  • Não entre para fazer a entrevista com balas ou chicletes na boca;

  • Fale de forma esclarecida e devagar;

  • Procure manter o andar firme, sente-se com postura correta na cadeira; 

  • Não coloque nada em cima da mesa do selecionador, muito menos os cotovelos e a bolsa, também não leia os papéis que estiver por lá;  

  • Mesmo que ansioso, o candidato deve evitar “tiques nervosos”, como ficar repetindo alguns gestos, por exemplo, passar à mão no cabelo, ficar piscando, levando à mão a testa, balançando os pés e as pernas, acariciando as mãos, mordendo a caneta, e assim por diante;

  • Quando concordar com o que o selecionador está dizendo, pode demonstrar isso com o olhar e com o balançar positivamente da cabeça. Essa atitude é sentida pelo selecionador como afirmação e concordância sobre o que está sendo tratado naquele momento;

  • Quando o selecionador for terminar a entrevista ele demonstrará, encerrando o assunto. A finalização da entrevista deve ser respeitada, não prolongue e nem antecipe este momento;

  •  Na despedida deve-se agradecer com simpatia pela oportunidade;

  • Se por acaso, o candidato encontrar o selecionador na rua, deve evitar perguntar-lhe sobre a vaga. Mas você pode antes de ir embora, questionar se haverá retorno sobre a entrevista. 

As perguntas mais feitas pelo selecionador

 

    

Existem perguntas que ainda aparecem nos processos seletivos:

  • Quem é você?

  • Quais são seus pontos fracos e fortes?

  • Quais são suas expectativas quanto a esse trabalho?

  • Por que resolveu participar do processo seletivo?

  • Como você quer estar daqui a 5 anos?

Quanto aos candidatos que nunca trabalharam, muitas vezes são questionados sobre outras áreas da vida deles. É importante que o candidato traga fatos nos quais possam contribuir no desenvolvimento da atividade profissional, assim, se deve evitar falar sobre problemas pessoais.

Lembre-se que o momento da entrevista não é lugar para desabafar, mesmo que o ambiente seja acolhedor.

 

Perguntas costumam causar medo, porém, são muito importantes, porque servem para o selecionador conhecer um pouco mais sobre a personalidade do candidato e se a vaga é coerente ao mesmo.

 

Também é ideal não ficar falando demais, apenas o necessário já é o suficiente para o recrutador analisar. Além de que ao falar muito - você também se expõe muito.

 

É importante que o foco seja direcionado a aspectos positivos, e quando falar dos pontos fracos, se dirija como pontos a serem melhorados. Esclareça ao selecionador que você se conhece bem, e que está trabalhando para superá-los.  

Invista em você

 

A vontade de se tornar um verdadeiro profissional, nada é sem a determinação e a preparação.

Maria Cristina santos Araujo

Não fique com medo de falar sobre os pontos fracos, principalmente se for questionado, pois ninguém é perfeito mesmo, mas seja coerente. Porém, deve se atentar para não dizer coisas como: “Meu ponto fraco é acordar cedo”, pois, poderá ser interpretado que vai atrasar se for contratado ou algo como: “Eu não gosto de ser chamado atenção”, ou seja, poderá ter problemas para receber instruções do gestor.

 

Desta forma, é importante que o ponto fraco seja verdadeiro, mas que não venha atrapalhar o desempenho da tarefa.

 

Todas as perguntas devem ser respondidas com exatidão. Não é bem visto aquele profissional que fica rodeando em afirmações vagas para não responder.

Para aqueles profissionais mais experientes poderão surgir as seguintes perguntas:

 

  • Por que você saiu do seu último emprego?

  • Conte-me sobre seu chefe;

  • O que não gostava do seu emprego anterior?

  • O que seu chefe diria sobre você?

 

Evite falar negativamente do seu chefe e da empresa, pois isto costuma não ser bem visto pelo selecionador.

 

Treinar as respostas para estas perguntas facilita para que o candidato aumente o autoconhecimento.

 

Com o autoconhecimento é menos provável que o candidato fique tão surpreso, sem saber o que falar diante de um selecionador.

"Abrindo os olhos" você aprende a se aceitar, e assim, está pronto para mudar!

      

Maria Cristina Santos Araujo

Psicóloga SP - 06/108.975