SEM DEPRESSÃO

Como sair da crise da meia-idade?

 

É difícil para todo mundo entrar numa crise existencial?

O fato é que: todas as pessoas passarão por um momento de maior reflexão na vida.

 

A crise da meia-idade é conhecida também como a idade do(a) lobo(a) ou crise dos 40 anos (pois é por volta dessa idade que começam os questionamentos).

Pode ser que você se depare no momento da crise dos 40 anos - com um mundo desconhecido. Entretanto, você também se torna um desconhecido para si mesmo e para os outros.

A crise é uma oportunidade de transformação. Geralmente pessoas nessa idade que já são interessantes, se tornam ainda mais interessantes.

Surgem alguns conflitos na crise dos 40 anos

 

Mesmo que represente instantes de conflito e desconforto, por meio da crise da meia-idade é possível se alcançar um futuro melhor.

 

É um momento em que o indivíduo volta sua atenção ao próprio mundo interior. E, confronta aquilo que fez, aquilo que não fez, os sonhos que se concretizarão, os sonhos que não são possíveis.

Algumas pessoas sofrem, quando se depararam com a vida que tiveram, frente as próximas oportunidades que os anos lhe reservarão.

Momento para encarar algumas coisas na crise da meia-idade

Se você é daqueles que está sofrendo com a crise, saiba que ela é passageira. Mas é preciso encará-la, para que consiga sair dela fortalecido.

Muitas pessoas entram em depressão, porque não conseguem lidar com a angústia, que muitas vezes surge nessa fase. 

CRISE DOS 40 ANOS

 

 Apenas para mulheres

CRISE DOS 40 ANOS

 

 Informações apenas para os homens

TRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR

 

 Sintomas, tratamento e dicas importantes para lidar com isso...

Como surge a depressão na crise dos 40 anos?

 

Sensação de vazio na crise dos 40 anos

Algumas pessoas na crise da meia-idade ficam sem esperanças. Rodeadas de problemas, sentem profundamente que poderiam ter feito coisas totalmente diferentes, e, se lamentam por isso, entrando num vazio.

 

Entretanto, quando se é muito jovem, às vezes é necessário deixar de lado as coisas mais significativas, para priorizar àquelas que são necessárias. 

Permeadas por um universo obsoleto, muitas dessas pessoas se aprofundam num oceano de ilusão e culpa, submergem num enorme vazio. Recorrem ao tratamento psicológico, porque precisam melhorar sua saúde, além disso também, necessitam de forças para seguir em frente.

 

Homens e mulheres que sempre foram fortes, não estão livres de um dia sofrer com a crise da meia-idade.

Sabemos que a depressão, assim como tantos outros transtornos psicológicos, tem o seu surgimento diante de esferas importantes: biológica, hereditária, ambiental, biografia, personalidade.

Entretanto, também sabemos que a maneira em que um indivíduo vive, pode favorecer o aparecimento de problemas psicológicos. Pensando nessa questão, o presente artigo será abordado de forma sugestiva sobre como encarar a crise da meia-idade: "cuidando-se para não adoecer". 

Como lidar com um passado difícil durante

a crise da meia-idade?

 

Deixe o passado em seu devido lugar

Para sair da crise da meia idade e não entrar numa depressão, é importante que a pessoa faça as pazes com o passado e o deixe partir.

 

O passado serviu para construir quem você é agora. Ele foi muito importante, mas daqui para a frente você tem uma nova tarefa - ficar bem. 

 

Procure deixar de lado as coisas do passado que não agregam em nada. Leva para frente aquilo que te coloca para frente.

 

A crise dos 40 anos não dura para sempre. Olhe para sua história, se lembre por exemplo, de quando te aconteceu alguma coisa difícil, mesmo acreditando que não iria aguentar, você foi vivendo dia após dia, com determinação e força - conseguiu ir superando o problema. Na crise da meia-idade é a mesma coisa. Assim, procure "viver um dia de cada vez".

Se permita pensar de forma abrangente na crise dos 40 anos

Se você chegou até aqui não olhando para si mesmo, a crise vai levá-lo a contatar aquilo que está no mais profundo do seu ser. 

Ás vezes, é preciso esforço para desaprender comportamentos antigos, incluindo a ideia que você tem sobre as coisas. Será que aquilo que você pensa, pode ser olhado de outra forma?

Os hábitos que hoje você tem, provavelmente aprendeu por repetição e reforço a tempos atrás. Você precisará, daqui para frente, se conduzir com autoridade e reflexão.

Mantra do dia

 

  • Eu me aceito!

  • Eu me aprovo!

  • Eu me amo!

Mell Barcellos

Hoje você mudou, seu olhar para a vida é outro, tuas necessidades também não mais as mesmas. Então, seu comportamento, precisa acompanhar tudo isso.

Caso se comporte como antigamente, embora esteja numa nova realidade, provavelmente estará atuando de forma desatualizada sobre as próprias necessidades.

É necessário entender o que é prioridade hoje para você, mas considerando também, os sentimentos que estão sendo figuras no seu mundo interno.

 

Na crise da meia-idade, você se vê impelido a deixar para trás muitas das estruturas, que serviam de apoio para você no passado, mas que hoje perderam sua utilidade. Agora é o momento de encontrar coisas novas, agindo com maior flexibilidade.

O que vai te influenciar daqui para a frente?

Você é o responsável pela sua vida daqui para a frente

Se você é daquelas pessoas que defende a ideia de que "não é responsável por aquilo que lhe acontece", talvez seja hora de avaliar esse conceito. Pois, daqui para a frente, é necessário que tome as rédeas da sua vida, para alcançar aquilo que você tanto quer.

Você provavelmente foi aceitando a sua vida, levando anos após anos as situações. Mas agora está diante de uma oportunidade única para mudar isso. 

 

A sua visão agora está diferente, as coisas não podem ser como eram antes. Olhe profundamente para você, observe o que quer priorizar.

Como lidar com o futuro na crise da meia-idade?

 

Viva o presente mas não negligencie o futuro na crise dos 40 anos

Se uma pessoa procura viver mais consciente, ela aproveita mais o dia a dia. 

Pessoas que agem como um "barco à deriva", estão submetidas à imposições do inconsciente. Elas estão ausentes da própria história, negligenciam o futuro. Tudo está acontecendo, mas elas não estão lá - não estão conscientes. São pessoas que não vivem, mas que adormecem. É comum presenciá-las falando algo como: "Passou tão rápido minha vida que não vi", "Já tenho "X" idade, onde eu estava?", "Tenho medo de envelhecer".

Não tenha medo do futuro na crise da meia-idade

Aqui fica uma dica valiosa: "Todo sujeito que teme envelhecer, é porque não está aproveitando sua vida". Está provavelmente adormecido ou sendo obrigado a fazer coisas que não gostaria.

Se você está passando por isso, reveja o seu modo de viver, crie metas, faça de tudo para mudar.

 

Às vezes, criamos uma ideia de que um dia tudo será diferente, mas para isso é preciso agir. Também, acreditamos que temos vários anos pela frente, mas aí a vida nos surpreende, mostrando que não podemos ter a certeza de nada. 

Se existe algo que você pode fazer é no "aqui e agora", porém não negligencie seu futuro.

Sendo todas as outras coisas iguais, o desejo que nasce da alegria é mais forte que o desejo que nasce da tristeza.

Espinoza   

Como lidar com o dia a dia na crise da meia-idade?

 

Enfrente a dor se ela surgir na crise dos 40 anos

Geralmente, quando um sujeito se torna mais consciente, também passa a perceber melhor as coisas que acontecem ao seu redor. Ele tende a se sentir mais feliz, mas também passa a se sensibilizar mais. 

Muitas pessoas preferem não olhar para a realidade, pois não desejam que a consciência da dor aconteça. Ao fazer isso, elas evitam a dor, mas também evitam a alegria.

Seja real com você mesmo na crise dos 40 anos 

 

A crise dos 40 anos, é uma oportunidade para você fazer suas coisas de forma melhorada, evitando entrar numa depressão. 

 

Cinderela não percebia o quanto era explorada, o quanto de anos perdeu em condição sub-humana. Ela vivia inconsciente. 

Peter Pan se negava a crescer, queria ficar no passado o tempo todo, não adquiria maturidade com o passar dos anos. Ele vivia inconsciente.

A consciência é um elemento importante para aquele que quer sair da crise dos 40 anos com saúde psicológica. 

Como viver melhor 

estando na crise dos 40 anos?

Agora você já começou a mudar, e não tem como fazer como Peter Pan - interrompendo seu crescimento. Muito menos ser como a Cinderela, que contou com a sorte para sua vida mudar.

Dicas importantes para enfrentar a crise dos 40 anos

"Envelhecendo" todos nós estamos a cada dia

 

Assim que nascemos, estamos sofrendo as transformações do tempo em nosso corpo, e, não há nada que se possa fazer com isso. 

Se você tem um objetivo e já o analisou, se ele é bom, fará você crescer, então trabalhe nele. Pois daqui a dez anos, por exemplo, você vai querer ter começado hoje.

Os anos vão passar de qualquer forma. Você pode amadurecer com a idade ou apenas envelhecer. 

Uma maior reflexão para viver melhor

 

Muitas perguntas surgem durante a crise da meia-idade. E, todas elas precisam ser elaboradas por você. 

 

É importante que saiba sobre seus limites. Analise até onde está disposto a ir, até onde está disposto a ceder. 

 

Suas decisões não podem mais seguir o fluxo de impulsos, pois tudo que você decide sem refletir pode te levar ao conflito ou frustração.

Fique atento sobre aquilo que lhe faz bem. Assim, estará menos vulnerável as coisas que lhe acontecem.

Desenvolva daqui para frente, relações com pessoas que sejam boas para você.

Crise da meia idade – Não entre em depressão

Se está num trabalho que te prejudica, agora é hora para reavaliar. Faça isso também, para outras áreas importantes da sua vida. 

Selecione melhor teus objetivos

  • Elas são possíveis para daqui a quanto tempo?

  • O que precisa fazer para alcançá-las?

Você chegou até aqui, na crise dos 40 anos. Você se conduziu por esse caminho até o momento. Quando você começou a tomar algumas decisões, não tinha a idade que hoje tem, muito menos a maturidade que hoje é tão presente em você.

 

Por isso, se perdoe, caso você sinta alguma culpa sobre: o que deixou de fazer ou fez errado. Você aos vinte anos, por exemplo, era só você "aos vinte anos" - sem a experiência que tem hoje. 

 

Existem algumas ideias que foram úteis no passado, então elas cumpriram a sua função, concorda?  Contudo, hoje é uma outra realidade, talvez suas necessidades devam ter mudado. Avalie cada uma delas.

Uma nova pessoa surge

 

A crise representa o surgimento de um novo "eu" e de uma "nova vida".

 

A crise é uma ótima oportunidade, para o sujeito que alcançou a maturidade, viver de forma mais significativa. Ela representa uma fase de descoberta do novo homem e da nova mulher.

 

Um sujeito de 40 anos se torna mais exigente, não é qualquer coisa que o satisfaz, pelo contrário.

A crise dos 40 anos não é para ser um momento de profunda dor e conflito. Caso você se perceba com seu humor muito deprimido ou alguma outra coisa que implique em seu cotidiano, procure ajuda profissional.

Percebo na clínica de psicologia, que as pessoas que conseguem superar uma crise existencial como essa, são aquelas que fazem ajustamentos criativos eficazes. Elas estão mais conscientes de seus limites e também das próprias capacidades, também daquilo que lhes dá prazer e alegria.

 

Se você está passando pela crise da meia-idade, saiba que seu desenvolvimento continua. Porém, as coisas daqui para frente precisam fazer sentido para você. Caso contrário, estará ausente em sua própria vida.

"Abrindo os olhos" daqui para a frente não é possível regredir!"

Maria Cristina Santos Araujo

Psicólogo SP - 06/108.975