AUTOCONFIANÇA

Como ter?

"Devemos encontrar o racional no irracional."

Wilhelm Reich

O ingrediente certo para ser bem sucedido na vida

O autoconfiante   

 

 

  • Tem a coragem de declarar que falhou. Fica mais atento por meio da experiência;

 

  • Não mede esforços para alcançar os objetivos;

 

  • Persiste, mesmo com críticas e falta de apoio externo;

  • É real com suas capacidades;

 

  • Valoriza o que faz;

 

  • É verdadeiro com as pessoas e também consigo.

O inseguro

 

  • Fica com receio de expor suas falhas, assim procura jamais decepcionar os outros;

 

  • Geralmente se conforma de que as coisas não mudarão;

 

  • Tende a desistir das coisas com facilidade e desprendimento;

  • É humilde com suas capacidades;

 

  • Dificuldade para reconhecer seus feitos positivos;

 

  • É capaz de passar por cima de si mesmo para agradar os outros.

 

 

O que é a autoconfiança?      

 

Quando acreditamos que somos competentes, nos sentimos mais fortalecidos para atuar frente ao desafio. Esta é a atitude que geralmente a pessoa insegura não tem, mas precisa desenvolver. 

 

A autoconfiança é conhecida pela capacidade que algumas pessoas têm em estar de pé, diante das adversidades, acreditando em seu potencial.

 

"Persistir e não desistir facilmente" - não deve ser comparada a “falta de reflexão”, pois cabe o bom senso de saber quando é hora de parar ou não. Insistir no erro pode fazer decair a autoconfiança.

 

Uma pessoa autoconfiante é aquela que acredita nela mesma, que não se inibe para conquistar aquilo que acredita ou precisa.

Como é o comportamento de uma pessoa autoconfiante?   

Geralmente o comportamento do sujeito o faz ser admirado, pois  consegue passar confiança aos outros.

O que caracteriza um autoconfiante é a luta pela prosperidade.

     

Pessoas autoconfiantes são aquelas que têm coragem para enfrentar os desafios, e, possuem disposição para mudar aquilo que não lhe agrada. 

      

Quando sabemos que é possível alcançar os objetivos, é a autoconfiança que dá a coragem para lidar com as adversidades.

Por que é importante se sentir autoconfiante? 

Porque o ser humano acaba se tornando aquilo que mais acredita. A crença em coisas positivas pode ter um papel fundamental no crescimento pessoal, também na saúde e nos modos de encarar a vida.

MEDO DE ERRAR

 

Vida pessoal, amorosa, trabalho

SÍNDROME DO IMPOSTOR

 

O medo de ser descoberto

SOLIDÃO

 

Medo de ficar sozinho

Entretanto, quando há uma falha na construção de laços afetivos, o indivíduo fica propenso a sentir as consequências do abandono e da rejeição em sua autoestima.

Qual a diferença entre autoconfiança e autoestima?

A autoestima é o amor que uma pessoa tem por ela mesma. A autoconfiança é a segurança que uma pessoa tem por ela mesma.

 

Alguém que tem autoconfiança geralmente também possui autoestima. Sendo assim, a autoconfiança contribui para a autoestima.

 

Entretanto, se ocorrer um exagero nas cobranças internas, gerada pela autoestima (exemplo, o desejo de não falhar nunca) abalará a autoconfiança.

O que acontece com alguém inseguro?

Como ter autoconfiança

 

 

Acúmulo de experiências negativas 

A insegurança pode aparecer em algumas pessoas que tiveram experiências negativas na vida, também acrescenta a isso: a personalidade, a vulnerabilidade de cada um e o ambiente em que está inserido.

 

Por essa razão, desde pequena uma criança precisa receber os cuidados apropriados, atributos de valor e de autoconfiança - advindos dos cuidadores. Entretanto, é preciso se atentar para não proteger a criança excessivamente, acabando por mimá-la, pois isso contribui para a formação de um futuro adulto inseguro.

Medo excessivo da crítica dos outros

Uma crítica mal intencionada costuma abalar aquele que está inseguro - quando se acredita no crítico principalmente.

 

Uma crítica pode ter efeito positivo, se quem a escuta aprender algo sobre si, desde que seja "realista e bem fundamentada".

 

Aquele que sabe lidar com a crítica, tem mais propensão de encarar com mais segurança as objeções externas. Porém, a pessoa insegura pode ter muito medo de ser criticada, com isso ela pode evitar a exposição, como também situações novas.

Comportamentos mais comuns de insegurança

 

Exemplos de frases que exteriorizam a insegurança:

  • “As coisas não vão dar certo.”

  • “Não vou conseguir.”

  • “Nunca tenho razão de nada.” 

  • “Não tenho qualidades”.

Atitudes que exteriorizam a insegurança:

  • Desiste antes de buscar a satisfação;

  • Comportamento estereotipado e previsível;

  • Não faz hierarquia de necessidades; 

  • Evita situações novas, com intuito de minimizar incômodos e ansiedade;

  • Sofre facilmente as influências do meio em suas ideias, desejos, atitudes;

  • Se paralisa frente ao medo;

  • Não observa as próprias necessidades;

  • Evita oportunidades;

  • Interrompe o contato com o mundo interno, assim, não acessa facilmente os próprios sentimentos, emoções, e sensações;

  • Não é espontâneo.

Como melhorar a autoconfiança?

 

Faça uma reflexão sobre sua história       

 

É importante que a pessoa se abra para refletir sobre o que tem feito até aqui. O ideal é procurar perceber  de que modo sempre responde as vicissitudes da vida.

 

Há algum comportamento repetitivo?

 

Avalie se existe a possibilidade de agir diferente ao que costumamente faz.

Reconheça os receios que tem. Observe o quanto de riscos são reais.

Enfrente aquilo que você receia 

Aquilo que receia, é exatamente o que precisa encarar, para trabalhar em você a autoconfiança.

 

Não evite as situações, mas enfrente-as!

 

Observe se anda sentindo desconforto, vergonha, insegurança e ansiedade. Pois, esses elementos promovem em você uma paralisação ou esquiva, justamente de situações que se enfrentadas poderiam levar ao crescimento.

Não evite experiências novas

 

Se você evita sempre as experiências novas, então, desconhece a própria atuação diante delas. Assim, desconhecerá também uma parte importante de si, dificultando atuação assertiva diante do inesperado.

 

Não dependa dos elogios das pessoas, das opiniões delas.

O que te faz mais lindo é essa liberdade de se amar, sem precisar de aprovação de ninguém!

Você fica irresistível quando se veste de amor próprio!

Mell Barcellos

Sabia que quando você foge daquilo que precisa fazer, mais se torna empobrecido das próprias experiências? Tornando-se restrito e reincidente de tais situações conflituosas.

Procure pedir menos a opinião alheia

 

Ás vezes é interessante consultar a opinião alheia, mas depender disso frequentemente é um sinal de que você anda precisando de aprovação ou está muito inseguro.

Saiba que você pode escolher bem, desde que seja responsável.

 

Analise se você tem condições de fazer suas próprias escolhas, e, faça. Porque é você que está inteirado das coisas que acontece. Para o outro dar uma opinião sobre suas necessidades pode ser difícil, porque são experiências diferentes e particulares. 

 

Procure pedir a opinião do outro quando de fato você precisar, pois sabemos que não somos conhecedores de tudo.  

Desenvolva em você aquilo que precisa

Olhe para dentro de você, veja o que é necessário desenvolver. Avalie onde gostaria de chegar com isso, veja se é possível sua realização. 

Hierarquize suas necessidades e procure priorizar.

Avalie suas expectativas e pensamentos

Cuidado para não cair num sistema de compensação, onde para baixar a ansiedade, comece a sonhar alto demais, construindo expectativas irreais, difíceis de serem alcançadas. 

A verdade

"Os outros me imaginam, mas somente eu sei quem sou."

Maria Cristina S. Araujo

Ter expectativas irreais só afastará você da autoconfiança.

É de se considerar também, que quanto mais resultados satisfatórios se obtém por meio da ação, maior a sensação de competência.

Examine também seus pensamentos, principalmente se tiver conotação negativa. Observe se há possibilidade de acessar a outra polaridade (positiva). Pois, seu comportamento sofre influência dos mesmos.

Procure ajuda profissional se for necessário

 

Se está perdendo oportunidades na vida, quer seja na carreira ou no relacionamento amoroso, procure um profissional, que o auxilie a perceber a forma em que interrompe seu fluxo de autorregulação.

 

A autoconfiança é uma das maneiras que o ser humano se apresenta ao mundo. Então, não desista de procurar compreender aquilo que o dificulta de atuar eficazmente.

"Abrindo os olhos" você enaltece aquilo que te leva para frente!

Maria Cristina Santos Araujo
Psicóloga SP - 06/108.975