top of page
Buscar
  • Foto do escritorPsicóloga Maria Cristina S. Araujo

DICAS PARA SAIR DE UM RELACIONAMENTO TÓXICO


DICAS PARA SAIR DE UM RELACIONAMENTO TÓXICO - psicorientacao.com
ARTIGO Psicóloga SP Maria Cristina S. Araujo - Relação Abusiva

Depois de encarar os fatos e reconhecer que você está numa relação tóxica leia com reflexão estas 10 dicas que preparei com carinho para te ajudar a sair desse envolvimento.



Procure conhecimento sobre o que é uma relação abusiva


Aqui no meu site você encontrará alguns textos sobre o que é uma relação tóxica, dicas de filmes e séries, frases comuns que você escuta...

Se encher de conhecimento é importante porque isso fortalece a decisão que você está para tomar.

Contudo, eu devo te deixar um alerta: “quando você estiver adquirindo mais conhecimento sobre o tema é possível que comece a relembrar das coisas da sua rotina, e se ficar difícil saia do conteúdo e depois volte.

Desta forma, é importante se cuidar muito nesse período, para que sentimentos negativos não ocupem muito tempo da sua vida. Mas que o conhecimento venha a te “ajudar”.


Compartilhe com pessoas empáticas que você está passando por uma relação tóxica


Quando você fala com outra pessoa é possível que consiga aliviar um pouco a dor emocional que há dentro de você.

Também existe a possibilidade de encontrar alguém que passou por coisas parecidas e que venha a confirmar tudo o que você está sentindo - isso é acolhedor e te fará bem.

Além de que há possibilidade de ganhar a simpatia das pessoas e ter possivelmente mais apoio.


​Também é possível entrar em contato no CVV (188) e conversar com os voluntários, pois é uma forma de você se expressar e se sentir melhor.



Tente reativar sua rede de apoio que ficou para atrás após você entrar num relacionamento abusivo


Uma coisa que é comum num relacionamento abusivo é o parceiro afetivo tentar isolar o outro.

 

E nessa altura, você deve ter percebido que sua rede de apoio se enfraqueceu, porque o provocador provavelmente durante a relação colocou objeções para que você não continuasse o contato com seus amigos e familiares.

Que tal buscar reatar os seus laços afetivos com pessoas tão queridas que foram importantes para você no passado?

Pode ser difícil fazer isso, mas talvez você possa explicar o que aconteceu. Caso você seja alguém que não tenha pessoas para que possa contar, é importante começar a tentar desenvolver uma rede de apoio a partir de agora.



Cuide do seu bem-estar e segurança na hora de sair de um relacionamento difícil


Além de você estar se recuperando para ter uma vida melhor, é importante considerar:

  • De que forma estará mais protegido?

​​

  • Existe alguma coisa que o outro poderá exigir?

​​

Há casos em que é importante buscar até mesmo um apoio jurídico para você saber dos seus direitos.

Quanto mais informações você tiver “melhor será” sua tomada de decisão.

Se está difícil ter que lidar com tudo isso sozinho, entre em contato e marque terapia on-line comigo - psicóloga em São Paulo.



Registre as coisas que mais lhe incomodam durante a relação tóxica


Eu costumo pedir para os pacientes que atendo “fazer um registro” de tudo aquilo que mais incomodam, por exemplo, durante a semana vai fazendo uma lista. Na semana seguinte eu peço para que faça novamente. No fim do mês reveja quais situações se repetem.

A lista é importante para que a pessoa faça contato concreto com aquilo que lhe acontece, para que possa perceber o quanto é real toda aquela situação.

Quem vive um relacionamento tóxico sofre tanto que acaba achando normal viver padecendo. Quando você tem uma lista fica mais fácil entender que você tem razão, e que não é apenas "coisas da sua cabeça".

Também seria importante você ter um diário, principalmente para anotar em detalhes tudo o que te acontece (horário/dia), principalmente se você tem filhos, mora junto, ou é casado. Pois, o diário te ajudará como prova se o provocador tentar tirar proveito da situação, por exemplo, te acusando de algo que você não fez (só para te impedir de se separar ou para se vingar).


Cuidado com a "segunda chance"


Nesse momento você pode também estar pensando que se esforçou tanto até agora, e parece injusto ter que desistir da relação?

Então eu te pergunto: O que são "anos que você viveu nesse relacionamento difícil" comparados a uma vida inteira?

Mas, não se julgue se você não conseguir terminar. Vá caminhando no seu tempo. Se possível, busque uma ajuda profissional, principalmente com psicólogo que entenda sobre relacionamento tóxico.

 


Lidar com incertezas é importante para sair de um relacionamento tóxico


DICAS PARA SAIR DE UM RELAÇÃO ABUSIVA - psicorientacao.com
ARTIGO Psicóloga SP Maria Cristina S. Araujo - Relacionamento Tóxico

Talvez você esteja com insegurança porque não sabe como ficará o seu futuro sem o parceiro afetivo.

Mesmo que seja difícil continuar na relação, ainda assim não é fácil lidar com as incertezas. Por essa razão, que tal ir pensando desde já sobre os próximos passos:

 

  • O que você precisa para ficar bem?

  • Que tipo de segurança é importante para você?

  • O que pode fazer para se resguardar?

  • Quais estratégias você já usou nos momentos em que teve que lidar com situações difíceis? Será que é possível se adaptar para agora?​

Você não quer magoar a pessoa com quem se relaciona


É possível que você já tenha passado por momentos que te levou a sentir uma dor inexplicável. Agora você deseja que todos fiquem bem. Uma das razões para isso acontecer é porque você sabe como é sofrer, e não deseja que outros passem por isso. Não é mesmo?

 

Não se culpe se você sentir dó da pessoa que está te fazendo sofrer, porque isso é comum numa relação abusiva. Pois é provável que tenha ouvido o tempo todo que você sempre foi a pessoa culpada por tudo de ruim que acontecia na relação. Não é?

 

Pode-se dizer que você ficou condicionado a sentir "dó" do parceiro afetivo e ao mesmo tempo "culpa" por coisas que não eram da sua responsabilidade.

 

Ao mesmo tempo que isso te deixa cheio de empatia e solidariedade, pode ser um elemento importante que seu parceiro poderá ter em mãos contra você.

​A vergonha


Não é difícil que você tenha vergonha de que as pessoas saibam que seu relacionamento terminou. Mas eu costumo falar para os meus pacientes o seguinte: “As outras pessoas devem estar bem nesse momento, mas é você que precisa se cuidar."

Como disse Karina Okajima: “Quem está longe julga e quem está perto compreende”.

 

Ninguém se relaciona amorosamente com alguém pensando em se separar um dia. Mas não é derrota desistir de uma relação que não gera felicidade e até mesmo perigosa. 


Sair de um relacionamento abusivo pode ser o ato mais corajoso que alguém poderá fazer.


Então, eu desejo que você seja muito ousado e amoroso consigo em suas escolhas!

 

Portanto, é importante ter em volta pessoas que vão te apoiar, incluindo um psicólogo.

 

Sua saúde mental, sua integridade física - importam muito! Entre em contato comigo e marque terapia com uma psicóloga em São Paulo.


 

Maria Cristina S. Araujo
Psicólogo em São Paulo - 06/108.975 

コメント


bottom of page